wiki:VisaoEstrategica
Last modified 9 years ago Last modified on 10/20/10 09:33:52

Visão Estratégica

A Prognus Software Livre introduziu a "Excelência nos Processos" e a "Constante Agregação de Valor" como objetivos estratégicos em seu planejamento estratégico para os próximos 5 anos. Estes dois objetivos estão capturados no seu Processo de Desenvolvimento de Software, o primeiro na escolha do MPS.BR como modelo de referência das melhores práticas de desenvolvimento de software. O segundo, na definição de um processo de desenvolvimento cíclico e rápido que permitirá a Prognus Software Livre entregar inovação no menor tempo.


O Projeto Expresso Livre

O Projeto Expresso Livre é uma comunidade de empresas, públicas e privadas, desenvolvedores anônimos, usuários e diferentes profissionais, que juntos desenvolvem, em um modelo aberto e participativo, o Expresso Livre. O Expresso Livre (consultar) é uma ferramenta de produtividade, que integra em uma única interface web diferentes recursos de comunicação e colaboração como, por exemplo:

  • envio e recebimento de e-mails;
  • mensageria instantânea;
  • sincronização com dispositivos móveis;
  • comunicação IP (VoIP);
  • agenda de compromissos individual e em grupo; e
  • catálogo de contatos pessoal e corporativo.

O futuro da comunidade e da ferramenta é decidido pelo Comitê Gestor do Expresso Livre, formado por até dois membros das empresas líderes do projeto. Atualmente, o comitê é formado por CELEPAR, criadora da ferramenta, SERPRO, DATAPREV, PRODEB e Prognus Software Livre.

A Prognus Software Livre é membro do Comitê Gestor do Expresso Livre desde a sua criação em 2006 e, de lá para cá, tem contribuído com o projeto e reafirmado o seu compromisso com a comunidade em diferentes oportunidades. Como quando desenvolveu o pSync, que permitiu levar as informações do Expresso Livre para os dispositivos móveis ou quando internacionalizou a interface e traduziu para o espanhol, permitindo que outros países da América Latina utilizassem a ferramenta.

Em seu planejamento estratégico para o período 2010 a 2014, a Prognus Software Livre colocou o Expresso Livre como alicerce fundamental de suas atividades e se redefiniu como uma empresa de "soluções corporativas para comunicação e colaboração". Desta forma, todos os esforços da empresa e de seus colaboradores serão direcionados para torná-la referência no desenvolvimento e suporte a soluções de comunicação corporativa fundamentadas no Expresso Livre e em padrões abertos.


A Prognus Software Livre

Missão

Fazer a diferença com soluções em tecnologia da informação em comunicação corporativa, agregando valor para todos os envolvidos.

Visão

Tornar-se referência no desenvolvimento de soluções em comunicação corporativa fundamentadas no Expresso Livre e em padrões abertos.

Valores

  • Respeito para com os colaboradores, clientes, parceiros, comunidade local e com a comunidade Expresso Livre;
  • Compromisso com os resultados da empresa, com o desenvolvimento profissional dos colaboradores, com a satisfação dos clientes, com relacionamento duradouro com os parceiros e com a confiança da comunidade;
  • Qualidade com a entrega de um produto estável, confiável, garantido e suportado, previsível e em conformidade com os requisitos dos clientes e da comunidade, desenvolvido dentro de um processo padronizado e de alto nível;
  • Criatividade para inovar no atendimento, nos processos internos, nos produtos e serviços ofertados, nas tecnologias utilizadas e no jeito de fazer negócio;

A importância da qualidade

Qualquer empreendimento que se dispõe a lançar um produto ou prestar um serviço para um público específico, não pode fazê-lo sem considerar as regulamentações existentes, as determinações de órgãos de fiscalização, os padrões de produção e, principalmente, as especificações dos clientes. Quando pensamos em desenvolvimento de software, as mesmas preocupações são igualmente válidas e os padrões de produção e as especificações dos clientes ganham uma imporância ainda maior. Em suma, ter qualidade é um pressuposto de qualquer produto ou serviço prestado. Não se admite, no mercado, empresas que não produza dentro de padrões de qualidade comumente aceitos.

Conforme a Wikipedia (consultar):

"A qualidade de software é uma área de conhecimento da engenharia de software que objetiva garantir a qualidade do software através da definição e normatização de processos de desenvolvimento. Apesar dos modelos aplicados na garantia da qualidade de software atuarem principalmente no processo, o principal objetivo é garantir um produto final que satisfaça às expectativas do cliente, dentro daquilo que foi acordado inicialmente".

A norma ISO 9000 é ainda mais objetiva:

"Segundo a norma ISO 9000 (consultar), a qualidade é o grau em que um conjunto de características inerentes a um produto, processo ou sistema cumpre os requisitos inicialmente estipulados para estes".

Para a Prognus Software Livre, qualidade é aplicação das melhores práticas de gestão, engenharia e desenvolvimento de projetos de software, através de um processo bem definido, executável e institucionalizado, para produzir software em conformidade com os requisitos de nossos clientes, parceiros e comunidade.


Processo de Desenvolvimento de Software da Prognus Software Livre

Os projetos de desenvolvimento software dentro da Prognus Software Livre seguem um processo padronizado e documentado. Este processo está dividido em 5 sub-processos, Aquisição, Principal, Monitoramento, Qualidade, e Mudança. Cada processo está dividido em uma ou mais fases e atividades. Ao todo são 28 atividades dividas em duas áreas de processo principais, Gerenciamento de Projetos e Gerenciamento de Requisitos. Todas atividades são executadas por profissionais capacitados e os resultados dessas atividades são auditadas regularmente quanto a qualidade e conformidade. A alta diretoria deve garantir que os recursos necessários a execução do projeto sejam disponibilizadas no tempo, na quantidade e na qualidade necessárias.

Comitê Interno do Produto

O Comitê Interno do Produto (consultar descrição do papel) é uma organização de pessoas da Equipe da empresa (consultar equipe) ou especialistas da comunidade, com força para tomar decisões em nome da empresa no que diz respeito à manutenção do produto (Expresso Livre) oferecido pela Prognus Software Livre. O Comitê Interno do Produto assume o papel dos fornecedores de requisitos das demandas para projetos de desenvolvimento de software. Cabe ao Comitê Interno do Produto receber e registrar demandas externas tanto de clientes como da comunidade Expresso Livre, aprovar ou não a execução dos projetos, atestar aos interessados o cumprimento dos marcos e fases do projeto e aprovar ou não mudanças de requisitos nos projetos.

Aquisição

Todas as demandas são capturadas em documentos formais a partir de requisições registradas pelo Comitê Interno do Produto. Este comitê, também, prioriza as demandas seguindo critérios bem definidos e documentados. Estes critérios buscam o equilíbrar a relação entre Prognus Software Livre e Comunidade Expresso Livre, garantido que a empresa anteda as demandas de seus clientes ao mesmo tempo que cumpre com o compromisso firmado com a comunidade. As demandas capturadas podem ser selecionadas para compor o escopo de um projeto e ao final de um ciclo de desenvolvimento compor uma nova versão do produto da empresa. A seleção das demandas também seguem critérios bem definidos e a atividade é conduzida pelo Gerente de Projetos em um encontro com o Comitê Interno do Produto.

Gerenciamento de projeto

Todo projeto de software possui um Gerente de Projetos capacitado e com experiência. O Gerente de Projetos tem o papel de conduzir a aquisição das demandas, coordenar as reuniões com o Comitê Interno do Produto, planejar os ciclos de desenvolvimento e a alocação de recursos. Ao Gerente de Projetos cabe, também, a responsabilidade de garatir que o projeto seja executado, obtendo o compromisso das partes envolvidas e monitorando a realização das atividades. Por fim, o Gerente de Projetos tem a responsabilidade de gerenciar as expectativas e o comprometimento dos envolvidos, comunicando-os do andamento do projeto regularmente.

Mudança

Toda mudança que tenha potencial de provocar impacto no escopo e consequentemente nos recursos alocados, no cronograma, prazo ou custo do projeto deve ser registrada formalmente, aprovada pelo Comitê Interno do Produto e monitorada pelo Gerente de Projetos. Nenhuma mudança que não tenha passado por estes critérios será aceita em um projeto em execução.

Qualidade

O Processo de Desenvolvimento de Software da Prognus Software Livre foi desenvolvido considerando a qualidade uma constante do processo. Desta forma, toda a qualidade e conformidade dos produtos de todas as atividades são verificadas. Da Declaração Formal da Demanda ao produto final, passando pelo Plano de Projeto, Especificação das Demandas, Código e Testes, todos os produtos são verificados. Profissionais com as mesmas qualificações que os profssionais que produziram um determinado artefato realizam as verificações de qualidade. Nunca um profissional realizará a verificação de seu próprio produto. Além disso, a execução do processo é verificada regularmente, garantido que todos os artefatos sejam produtos em conformidade com o processo.


Organograma

Abaixo, o organograma da empresa para as atividades de desenvolvimento de software.



Revisão do Processo de Desenvolvimento da Prognus Software Livre

Visando a constante melhoria do Processo de Desenvolvimento da Prognus Software Livre, fica instituído que ao final de cada fase do Ciclo de Vida do Projeto (Gerenciamento, Execução e Lançamento) é executado um checklist para monitoramento do processo (anexo ao Checklist de Marco acessar checklist) pelo Gerente de Projeto. Para cada item não conforme detectado pelo Gerente de Projeto, deve ser anotado uma observação contendo uma ação corretiva no processo e registrado um ticket como item de ação para resolução da não conformidade.

No encerramento do projeto, cada checklist deve ser revisto, como parte das lições aprendidas com o projeto. Cabe ao Analista de Processos e a Alta Gerência decidir pelas melhorias e ajustes a serem adotadas no processo diante dos itens de ação propostos. Devem ser analisados também itens de ação de melhoria de ciclos anteriores, também sendo decidido quais serão resolvidos. Itens de ação não resolvidos continuam em aberto para que sejam revistos nos ciclos posteriores, até que sejam resolvidos.


Calendário organizacional para o Processo de Aquisição

O Processo de Aquisição estabelece atividades (aqui descritas) que visam a captura, o entendimento, através de detalhamento, estimativas e a priorização dos requisitos. Este processo envolve o Comitê Interno do Produto (Representante do Cliente, Representante da Comunidade e Gerente de Projeto) e dois Analistas de Sistemas e garante que os requisitos sejam capturados adequadamente e estejam prontos (Declaração Formal de Demanda) para serem selecionados em um projeto.

O Processo de Aquisição é realizado independente dos projetos executados na empresa, mas é necessário que haja uma previsão e planejamento das atividades do processo. A Alta Gerência da Prognus Software Livre deve nomear um Responsável pelo Processo de Aquisição que será responsável por realizar o planejamento e monitoramento das atividades do Processo de Aquisição (Consultar Ata de Reunião).

A atividade "Registrar Nova Demanda" (consultar) do Processo de Aquisição é executada continuamente na Prognus Software Livre. A todo momento demandas são registradas/capturadas pelo Comitê Interno do Produto. As demandas chegam através de e-mails, demandas do Comitê Gestor do Expresso Livre, em atas ou documentos formais, e oficializadas pelo Comitê Interno do Produto na forma de tickets da Ferramenta para Gerência de Projetos - Trac. Este registro é conhecido como Declaração Preliminar de Demanda. Para detalhes do registro do ticket, consultar a seção Banco de Demandas do Guia de Execução do Processo (consultar guia).

Mensalmente o Responsável pelo Processo de Aquisição deve planejar as DFD's que serão capturadas naquele mês, selecionando e distribuindo as DFD's do Banco de Demandas (acessar) entre os Analistas de Sistemas disponíveis na empresa, tantas quanto forem necessárias. O planejamento e o monitoramento das atividades do Processo de Aquisição são descritas na atividade "Planejar/Monitorar o Processo de Aquisição" (consultar) do Processo de Aquisição (consultar).

Execução das atividades do Processo de Aquisição

Um dia por semana, o Analista de Sistemas responsável pelo detalhamento da demanda deve revisar seus tickets de aquisição, e garantir que as DFD's na qual o mesmo está responsável sejam detalhadas conforme o Processo de Aquisição. De acordo com o Processo de Aquisição (consultar processo), o Analista de Sistemas responsável pelo detalhamento deve executar a atividade "Detalhar demanda" (consultar atividade). Já o Analista de Sistemas responsável pela revisão, deve executar a atividade "Revisar demanda" (consultar atividade) assim que for notificado pelo Responsável pelo Processo de Aquisição. Após a revisão da demanda, o Comitê Interno do Produto deve realizar a priorização da demanda de acordo com os critérios de priorização definidos na seção Estimativas do Projeto do Guia de Execução do Processo (consultar), após ser notificado pelo Responsável pelo Processo de Aquisição. Por fim, o Analista de Sistemas responsável pelo detalhamento deve estimar o tamanho da DFD, conforme especificado na atividade "Estimar tamanho" (consultar atividade).

O Responsável pelo Processo de Aquisição coordena todos estes passos, mas os interessados no ticket devem evidenciar a execução dos trabalhos, inserindo as horas trabalhadas nas atividades, no campo "Add Hours to Ticket" (Adicionar horas ao ticket). Comentários sobre o trabalho realizado também devem ser inseridos no ticket, no campo "Comment" (Comentário), onde os interessados devem especificar em qual DFD realizaram as atividades, qual atividade foi realizada e, caso uma atividade do processo seja finalizada, inserir um comentário informando que a atividade foi finalizada. Após as alterações, o botão "Submit changes" (Submeter mudanças) deve ser acionado.

O Responsável pelo Processo de Aquisição após tomar conhecimento (por meio do monitoramento da aquisição) que uma demanda foi aquisitada, deve executar o Checklist da Qualidade, verificando se todos os artefatos e atividades do Processo de Aquisição de fato foram realizadas.

O esforço de execução das atividades deve ser de 8 horas por semana, ou 32 horas mensais.


Ferramenta para Gerência de Projeto

A Ferramenta para Gerência de Projeto definida para atender aos requisitos de ferramentas do nível G do MPS-BR na Prognus Software Livre é o Trac. O Trac é uma ferramenta opensource e de interface web, voltado essencialmente para controle de mudanças em projetos de desenvolvimento de software, além de possuir um Wiki para documentação colaborativa, integração com Subversion e possibilidade de acompanhamento do projeto. Aliado a essas facilidades, existe a possibilidade de personalização do mesmo por meio de plugins desenvolvidos pela própria comunidade, de tal forma que o Trac acaba tornando-se uma completa e interessante ferramenta para gerência de projetos.

Antes do projeto de definição e institucionalização de um processo de desenvolvimento de software baseado no MPS-BR na empresa, o Trac já era utilizado na empresa de forma eficaz. Com a definição do processo, o Trac acabou sendo uma opção viável por este motivo. Aliado a isto, uma das premissas na definição do processo era a necessidade de definição de um processo simplificado, o que acabou sendo mais uma motivação para adotar o Trac como Ferramenta para Gerência de Projeto do processo.

Políticas de uso do Trac

Como forma de regulamentação para boas práticas no uso da ferramenta, foram definidas regras gerais para todos os utilizadores da ferramenta:

  • Cada operação (criação e edição de páginas Wiki) realizada no Wiki do Trac deve ser seguida de um comentário informativo sobre a operação realizada;
  • Cada atividade do Processo de Desenvolvimento de Software da Prognus Software Livre possui um ticket associado no Trac, que deve ser iniciado quando o seu respectivo responsável inciar a atividade e interrompido quando o responsável finalizar a atividade;

Políticas de Backup e Restore

A Prognus Software Livre possui um servidor centralizado, para garantir a redundância do ambiente de produção e do código gerado.

  • Na execução de um projeto, cada demanda desenvolvida deve ser armazenada no Svn do servidor centralizado, gerando backup do produto gerado até o momento;
  • A versão produzida ao final do projeto deve ser armazenada no Svn do servidor centralizado.